Contatos

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar prefira ligar para (11) 4428 3222.

Para contato telefônico com o Ministério Salva Vidas ligue para (11) 4473 4373.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

2. Pacificadores: Uma porta aberta

“A obra de Deus, feita conforme a vontade de Deus, receberá os recursos de Deus” essa frase do grande homem de Deus para a China, Hudson Taylor, tem se cumprido na AMME Evangelizar. O Senhor tem provido os recursos necessários para a obra dEle em nesse ministério. A edição mais recente do Pacificadores foi um exemplo disso.

O enorme esforço que fizemos para atender para atender 7.571 igrejas, treinar 18.561 líderes e evangelizar 18.961.000 brasileiros na campanha Brasil 2010 deixou a missão sem recursos para realizar o Pacificadores, a Escola Intensiva de Evangelização. Mas Pacificadores tem sido um evento de enorme importância, principalmente para adolescentes e jovens, além de originar novos programas e materiais que são usados pelas igrejas. Os missionários da AMME estavam orando por uma solução.

Mais oração.
Leia mais »

1. Pacificadores: Histórico

Na noite da última terça feira, dia 9 de março, os missionários da AMME encerraram a quinta edição da Escola Intensiva de Evangelização – Pacificadores. Foi um trabalho com resultados surpreendentes, sob muitos aspectos, o melhor Pacificadores já realizado. Não que as outras edições não tenham sido muito boas, mas a capacidade de inovação e o constante desenvolvimento da missão fazem com que cada frente de ministério melhore continuamente.

Pacificadores foi desenvolvido a partir de uma experiência realizada em Cabo Frio – RJ em 2006. Naquele ano a AMME lotou um ônibus de missionários, voluntários e convidados e foi participar do impacto Evangelístico da Jocum de Contagem. O objetivo era experimentar e aprender. A partir daquele evento criou-se o Pacificadores para servir como laboratório no teste de novos programas e no treinamento de missionários.

Mais oração, sempre.
Leia mais »

Pacificadores!!! Presente!

A AMME Evangelizar tem o maior prazer em mostrar o trabalho da igreja brasileira quando ela se dispõe a sair da sua zona de conforto. Jovens de vários estados e de várias denominações se levantaram como um grande exército, prontos para a peleja, e deixando seus interesses de lado participaram da Escola Intensiva de Evangelização (Pacificadores) que foi realizada em Campina Grande-PB, que deu início no dia 02 de março, e assim terminando no dia 08 de março, tendo aproximadamente 80 jovens, que foram profundamente impactados através das ministrações realizadas pelo pastor José Bernardo, onde apenas externaram, no momento da evangelização o que havia transformado  suas vidas. A abordagem foi através de um plano simples, prático e maravilhosamente objetivo, tendo como proposta mostrar às pessoas que é possível ser mais amigo de Jesus, ou seja, não apenas mera religiosidade, mas uma vivência mais profunda com o Mestre. Muitas pessoas foram ministradas nesses dias e perceberam o quanto estavam afastadas de Deus, mas foram achadas novamente. É tempo de colheita.

 Desta maneira a AMME Evangelizar cumpre mais uma vez o seu propósito em ajudar as igrejas evangélicas brasileiras a cumprir a sua missão de evangelizar todo o mundo.  Estamos à sua disposição, para cumprir tanto o nosso propósito que é ajudar as igrejas, como também a igreja que tem como propósito cumprir a sua missão, ganhar vidas. Parabéns Pacificadores, estejam sempre alertas e presentes, remindo o tempo, porque os dias são maus. Até o próximo Pacificadores!!!!!!

Gente que Serve!

Existe um ditado muito verdadeiro e conhecido que é “só serve quem serve”. A AMME Evangelizar realizou por mais um ano a  Escola Intensiva de Evangelização(Pacificadores) em Campina Grande-PB, e teve como destaque essas pessoas maravilhosas que nos serviram por 10 dias na cozinha, o nosso irmão Ivanildo, irmão Bezerra e a irmã Rosinha. Eles nos ensinaram não apenas a degustar uma culinária apetitosa todos os dias, como também a amar mais o nosso próximo, ser mais cordiais, mais pacientes, mais servos, em fim, a ser mais cristãos. Pessoas como essas tornam a obra de Deus muito mais nobre, afinal precisamos sempre uns dos outros em tudo o que fazemos. Obrigado pelo trabalho de vocês, pois ele não é vão no Senhor. Que Deus retribua a todos vocês em ricas bençãos. Vocês foram verdadeiros servos. Apenas uma ressalva: todos os Pacificadores voltaram mais gordinhos, não por causa da comida, mas porque comeram muiiito. Os pacificadores foram tratados como príncipes por vocês. Pacificadores!!!! PRESENTE!!

Pacificadores

Press release
Pacificadores em Campina Grande supera as expectativas e evidencia o poder transformador da Palavra

Pacificadores – A Escola Intensiva de Evangelização da AMME Evangelizar foi realizada, esse ano, em Campina Grande, no estado da Paraíba. Adolescentes e jovens de oito estados participaram e foram profundamente tocados.

Casa da Palavra, 09 de março de 2011 – A AMME Evangelizar realizou, de 2 a 8 de março, em Campina Grande – PB, a quinta edição da Escola Intensiva de Evangelização – Pacificadores. A Escola, destinada especialmente a adolescentes e jovens, foi concebida como um laboratório para testar novos recursos e programas para evangelização.

Jovens de 8 estados participaram ativamente do programa que enfatizou a evangelização relacional. O evento foi parcialmente subsidiado pela VINACC – Visão Nacional para a Consciência Cristã e integrou a série de programas do XIII Encontro daquele ministério.

Nessa edição da Escola a AMME lançou um novo programa de evangelização, o “mais amigos”. Os alunos aprenderam a usar o cartão 3?, um cartão com três perguntas que orienta a apresentação do Evangelho a pessoas de alta religiosidade e reduzida espiritualidade.

No segmento prático do treinamento, cerca de 800 pessoa receberam uma apresentação do Evangelho de 15 minutos em média. Dezenas de pessoas fizeram o compromisso para um aprofundamento de sua espiritualidade, engajando-se com as Escrituras e a oração. Esse resultado foi consequência do impacto da mesma mensagem na vida dos participantes, transbordando para as pessoas que contactaram.

Vivência Bíblica

Press release
AMME inicia experimento para novo programa de envolvimento de adolescentes com as Escrituras.

Partindo de princípios e técnicas do psicodrama, a AMME pretende intensificar o envolvimento de adolescentes com as Escrituras, levando-os a vivenciar o texto bíblico.

Casa da Palavra, 04 de março de 2011 – Os Pacificadores, alunos da Escola Intensiva de Evangelização, tiveram o privilégio de participar do primeiro evento da fase de pesquisa da nova proposta de programa da AMME. O novo programa, denominado Vivência Bíblica, tem como propósito o maior envolvimento do adolescente e do jovem com as Escrituras.

A fase de pesquisa incluirá um trabalho qualitativo do qual faz parte a experiência durante o Pacificadores, seguido por um estudo estatístico que validará o programa. No processo de desenvolvimento a AMME utilizará como referência o psicodrama, abordagem terapêutica/ cognitiva desenvolvida por Jacob Moreno Levy a partir da primeira metade do século XX.

Utilizando o teatro, a AMME quer levar adolescentes a experimentarem o texto bíblico em uma dimensão mais ampla, motora, emocional e racional, de modo que sejam profundamente afetados e modificados por ele. Essa abordagem enfrenta a realidade de uma cultura cada vez mais sensorial, caracterizada pela segunda oralidade.

Sobre a AMME
AMME Evangelizar é uma missão evangélica brasileira, independente e não denominacional, fundada pelo pastor José Bernardo no início do ano 2000. Com o propósito de ajudar as igrejas evangélicas brasileiras a cumprir sua tarefa de evangelizar todo mundo, a AMME Evangelizar já ajudou mais de 30.000 igrejas evangélicas a apresentar o Evangelho a mais de 90 milhões de pessoas. Para mais informações consulte o site do ministério em www.evangelizabrasil.com ou a missionária Angélica Avona: angelicaavona@evangelizabrasil.com

Pacificadores

Pacificadores é a Escola Intensiva de Evangelização da AMME Evangelizar. Destinada principalmente a adolescentes e jovens, a escola que está na quinta edição, acontecerá em 2011 junto com o XIII encontro da VINACC, o maior evento de apologética da América Latina, de 2 a 8 de março, em Campina Grande, no estado da Paraíba.

As inscrição terminam nessa quinta-feira, dias 24 de fevereiro, como sempre com um grupo muito representativo de adolescentes e jovens, que levarão às suas igrejas novas táticas e estratégias de evangelização e uma vontade renovada de servir ao Senhor. Aqui estão algumas informações sobre nosso grupo de alunos nesse ano.

A origem dos alunos fala da imensidão de nosso Brasil. Acontecendo no nordeste depois de repetidas vezes no sudeste, nossa escola atraiu, nesse ano, alunos principalmente da região. Parte da dificuldade de pessoas interessadas em outras regiões foi o preço das passagens. Seis estados estão representados, com compreensível ênfase no estado da Paraíba (52%), seguido do Rio Grande do Norte (20%).

O cuidadoso trabalho da AMME assegura a pastores e pais enviarem adolescentes e jovens das mais diferentes denominações. Como sempre, há uma boa representatividade entre igrejas históricas, pentecostais e igrejas dos movimentos de comunidades. Nesse ano as meninas estão um pouco melhor representadas (56%) do que os rapazes (44%). Quanto às idades o principal grupo alvo da escola, 15 a 24 anos, é a grande maioria dos alunos (68%). Há ainda um grupo de 17% de alunos logo abaixo ou logo acima da idade. Também, como sempre, há um grupo de 15% de adultos, constituido principalmente por líderes de adolescentes e jovens.

Convidamos você a orar pelo nosso programa, e pedir ao Senhor que haja um grande avivamento da Palavra e do Ministério na vida de nossos alunos.

Igualmente diferentes

Série: Evangelização Relacional
José Bernardo

Nos últimos anos o legalismo se viu sob forte ataque na Igreja Evangélica. Quase apropriadamente taxados de fariseus, todo crente que expressou sua fé de um modo mais tradicional e regulamentado se tornou alvo de críticas e injúrias. Querer ser um “separado”, procurar a santidade também foi visto com excesso.

Mas de onde vem esse ataque contra os irmãos de paletó e gravada? Bem como no tempo de Jesus, a seita opositora funciona como a dos saduceus. Como há dois mil anos, os modernos saduceus são uma elite no meio evangélico, são os crentes “moderninhos”. Com melhor formação, crescidos em forte conexão com o pensamento acadêmico, deixaram-se helenizar e procuram forçar sua visão humanista no novo Israel. Eles não são carrancudos nem santarrões como os fariseus, eles nem parecem crnetes. Os saduceus abandonaram indisfarçavelmente a espiritualidade e a maioria já não pensa na vida eterna. Rejeitam o conceito de santidade dos fariseus, mas não sabem o que é santidade, nem reverência, nem temor.

Tanto um grupo como outro não tem solução viável para a evangelização relacional. A esquizofrenia dos modernos fariseus não permite que falem a mesma língua, nem transmitam conteúdo identificável a quem desconhece Jesus. Por outro lado, o deslumbramento dos atuais saduceus com o pensamento mundano lhes tirou todo o sal, toda a luz. Em seu diálogo com o mundo, fizeram de Jesus uma entre muitas opções. Para eles, manter a camaradagem é mais importante do que dizer a verdade.

Jesus permanece a terceira via, nem fariseu, nem saduceu: “O meu Reino não é deste mundo.” Jo 18:36. O que caracteriza tanto fariseus como saduceus é o desejo pelas glórias humans. Em ambos os partidos as pessoas querem o reconhecimento e o louvor de outros homens. Jesus e seus verdadeiros discípulos somente desejam agradar o Pai e completar a obra dele.

Nem a resistência dos fariseus, nem o entreguismo dos saduceus, estabelecerá um diálogo frutífero que trafa as pessoas do mundo à salvação. Precisamos anunciar o Reino dos Céus e, para isso, precisamos conhecê-lo. A Evangelização Relacional depende de um contato assertivo com o mundo.

A evangelização relacional é o tema do PACIFICADORES, nossa Escola Intensiva de Evangelização, que acontece, nesse ano, junto com o XIII Encontro da VINACC em Campina Grande – PB, de 2 a 8 de março. Pelo menos um adolescente ou jovem de sua igreja deve participar. Para mais informações clique no banner abaixo.

Inteligência sócio-emocional

Série: Evangelização Relacional
José Bernardo

A inteligência emocional tomou proporções públicas a partir de 1995 quando Daniel Goleman publicou um livro com esse título e, depois, na esteira do grande sucesso que obteve, publicou também Inteligência Social. Todas as pesquisas que seguiam na mesma direção obtiveram grande projeção, de tal modo que escolas e empresas passaram a avaliar e a capacitar além da inteligência lógica.

Em meu livro Líder Adolescente, expus, a partir do capítulo doze da Primeira Carta aos Coríntios, as cinco habilidades mais evidentes da inteligência sócio-emocional: Autoconhecimento, autodomínio, consciência social, habilidades relacionais e decisão responsável. Tanto quanto Paulo ensina aos Coríntios, cada uma dessas habilidades é decisiva nos resultados da evangelização, especialmente nesses dias quando dependemos cada vez mais dos relacionamentos.

O estereótipo do pregador furioso, cuspindo normas e regulamentos sobre os outros, mas vivendo uma vida pessoal tensa com sua esposa e filhos, é o exemplo da falta dessa inteligência evangelística. Tais pessoas terminam por afastar de Cristo a quem com eles convive. O evangelista que produz resultados é uma pessoa que conhece a si mesmo, percebe com franqueza suas virtudes e reconhece com sinceridade as suas fraquezas. Mas não é uma pessoa que se abandona à carnalidade, como muitos tem feito, confiando em uma graça inventada. O cristão que colhe frutos busca controlar a si mesmo, antes de mais nada.

Conhecendo-se e controlando-se, o evangelista inteligente percebe-se como parte de um todo social, relaciona-se habilmente com outras pessoas, reconhecendo as suas emoções e respondendo a elas. Finalmente, também toma decisões que favorecem a unidade e a saúde do conjunto social de que participa. A evangelização com inteligência é consequente de bons relacionamentos.

A maioria de nós nasce dotada de uma porção dessa inteligência sócio-emocional, uns mais, outros menos. As poucas pessoas desprovidas, são os sóciopatas, pessoas doentes que precisam de atendimento especializado. Contudo, como qualquer inteligência, essa também precisa ser exercitada para ser aplicada. Crianças e adolescentes precisam ser ajudados a usar a inteligência sócio-emocional para perceberem a si mesmos e aos outros. Dessa forma cumprirão mais facilmente o mandato de Cristo.

A evangelização relacional é o tema do PACIFICADORES, nossa Escola Intensiva de Evangelização, que acontece, nesse ano, junto com o XIII Encontro da VINACC em Campina Grande – PB, de 2 a 8 de março. Pelo menos um adolescente ou jovem de sua igreja deve participar. Para mais informações clique no banner abaixo.

Espelho, espelho meu

Série: Evangelização Relacional
José Bernardo

Uma das descobertas científicas mais importantes nas últimas décadas foi os neurônios espelho. Essa descoberta fará pelo estudo do cérebro o que a descoberta do DNA fez pela biologia. Os neurônios espelho são grupos de células no cérebro que se ativam da mesma forma, tanto quando o sujeito observa outros fazerem, como quando faz ele mesmo a ação. As pesquisas são ainda muito recentes, mas sugerem que aprendemos através de gravar e repetir, em nosso cérebro, as ações de outros e entendemos as intenções e sentimentos dos outros ao recordar de nossas próprias ações e sentimentos.

Há alguns anos um pesquisador surpreendeu o meio esportivo comprovando que um time de voleibol treinado assistindo jogos obteve resultados melhores do que outro que treinou exercitando os fundamentos do esporte. Agora vão ficando mais claras as razões. Também faz ainda mais sentido ouvir Paulo dizendo: “Irmãos, sigam unidos o meu exemplo e observem os que vivem de acordo com o padrão que lhes apresentamos.” Fp 3:17. A vida cristã, tanto como o pecado, se aprende imitando. Isso deve nos fazer muito mais criteriosos como os movimentos e ações que observamos outros fazendo, na vida real, no cinema ou no vídeo game.

Gravamos em nossa mente as ações dos outros e tendemos a reproduzi-las. As crianças tem um sistema neural mais complexo, mais dispersivo e mais lento, mesmo assim podemos ver como repetem o modo de comer, sentar ou falar dos adultos à volta. No início da puberdade o cérebro começa a se tornar mais especializado e mais rápido, e os neurônios espelho começam a funcionar com maior eficiência. Parece que são principalmente eles que levam os adolescentes a repetirem os atos uns dos outros, criando ondas espontâneas no modo de vestir, de falar e de se mover. Essa é uma capacidade importante no ajuste social do adolescente. Por outro lado, como o cérebro racional demora mais tempo para amadurecer, o adolescente tem dificuldade em decidir o que deve e o que não deve imitar. Para isso, precisam contar com o critério dos adultos à sua volta.

Quando falamos de evangelização relacional, os neurônios espelho tem uma função chave. Nossa capacidade de imitar nos permite encontrar em nossa mente as palavras que o outro está dizendo, os gestos que está fazendo, os sentimentos que está demonstrando. Podemos compreender o outro e, do mesmo modo, nos fazermos compreendidos. Também devemos estar prontos a nos tornar modelo para que outros cresçam na fé.

Tratei desse assunto com mais profundidade em meu livro Líder Adolescente. Esse também é o tema de nossa Escola Intensiva de Evangelização – Pacificadores, de 2 a 8 de março de 2011, em Campina Grande na Paraíba. Receberemos dezenas de adolescentes e jovens para uma semana de treinamento intensivo em evangelização relacional. Pelo menos um jovem de sua igreja deve participar. Para informações e inscrições, clique no banner abaixo.

Page 10 of 24« Home...89101112...20...Última »