Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

Bookmark and Share

Oficina da AMME

Solicite agora uma oficina de evangelização para a sua igreja. Clique>

Bookmark and Share

O livro de Marcos

Essa é a nova publicação evangelística da AMME para ajudar sua igreja na evangelização. Para mais informações [clique aqui].

Bookmark and Share

A visão de Cristo

Para ajudar a Igreja Brasileira é preciso olhar para ela como Cristo a vê. Conheça o Manifesto da Visão que tem orientado a AMME evangelizar desde a sua fundação. Nossa visão é chamar a Igreja Brasileira de volta ao primeiro amor e ajudá-la a fazer as coisas mais importantes. Seis minutos de leitura: A Visão de Cristo (7380)

Bookmark and Share

12. Você reconhece o Espírito de Deus?

#PACI17 faltam 9 dias

“24 Os que obedecem aos seus mandamentos nele permanecem, e ele neles. Do seguinte modo sabemos que ele permanece em nós: pelo Espírito que nos deu.
1Amados, não creiam em qualquer espírito, mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo. 2 Vocês podem reconhecer o Espírito de Deus deste modo: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne procede de Deus; 3 mas todo espírito que não confessa Jesus não procede de Deus. Esse é o espírito do anticristo, acerca do qual vocês ouviram que está vindo, e agora já está no mundo.”
1João 3:24-4:3

Parece que a maioria dos pregadores mais populares prepara suas mensagens para se destacar no disputado cenário religioso e seduzir mais ouvintes. Cada um procura dizer as coisas mais admiráveis, mais atraentes, sem se importar se são verdadeiras ou falsas, se vêm do Espírito de Deus o do espírito do anticristo. O que importa são as multidões e o que elas podem trazer. Vale tudo: psicanalisar, sexualizar, monetizar, politizar, socializar, mexer com a ambição, com o orgulho, com a culpa, com a esperança… À primeira vista parecem todos profetas de Deus, mas haver tantas mensagens diferentes deve nos levar a desconfiar de que são falsos profetas. Como ter certeza, como identifica-los? Esse texto provê uma prova infalível e muito simples para ver se um profeta é movido pelo Espírito de Deus.

[Ver] O que você vê nesse texto?
João continua desfazendo a confusão que havia na Igreja, com tantas doutrinas e mestres divergentes. É possível que parte desses mestres, pelo menos, encantassem os crentes com manifestações sobrenaturais. João, novamente, polariza a questão entre o Espírito de Deus e o espírito do anticristo. Também faz duas abordagens, uma referindo-se aos profetas, que estamos examinando agora, e outra, logo em seguida, sobre os ouvintes. Para entender esse texto é importante notar que o termo ‘espírito’ é apresentado de pelo menos três formas diferentes: a) no singular, seguido de genitivo, o espírito de…; b) no singular precedido do adjetivo ‘todo/ qualquer’; c) no plural.

  • Como os crentes sabem que habitam em Deus e como sabem que Deus habita neles? “Os que obedecem aos seus mandamentos nele permanecem, e ele neles. Do seguinte modo sabemos que ele permanece em nós: pelo Espírito que nos deu” – João ensinou que a prova de que os crentes têm uma fé verdadeira é a atenção que dão a alcançar os objetivos (mandamentos) dados por Jesus. Agora ele afirma que quem procura alcançar esses objetivos permanecem ou habitam em Deus. Essa ideia profunda de viver em Deus como ambiente atravessa toda a carta. João acrescenta agora que, ao habitarem em Deus, ele também habita em nos crentes e sabe-se que isso acontece pelo Espírito que lhes deu.
  • Todo espírito procede de Deus ou é dado por ele e o que fazer em relação a isso? “Amados, não creiam em qualquer espírito, mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo” – o modo como sabe-se que há outros espíritos além do Espírito dado por Deus é que há muitos falsos profetas. É interessante notar que o termo usado para falsos profetas é a palavra composta ‘pseudo-profetas’. A ideia de ‘pseudo’ é a de algo falso, feito para parecer verdadeiro. Se há profetas falsos, eles não podem ter um espírito da verdade. Portanto, é necessário examinar, e esse termo tem uma carga moral positiva, já que deriva da palavra ‘aprovado’ ou ‘aceitável’. O objetivo do exame de qualquer ‘espírito’ que atua junto aos crentes, dentro da Igreja, deve ser identificar se é bom, se procede de Deus.
  • Como saber se um ‘espírito’ procede de Deus? “Vocês podem reconhecer o Espírito de Deus deste modo: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne procede de Deus; mas todo espírito que não confessa (que) Jesus (Cristo veio em carne) não procede de Deus. Esse é o espírito do anticristo, acerca do qual vocês ouviram que está vindo, e agora já está no mundo” – fica claro que João não está falando de espíritos demoníacos, ou de manifestações diabólicas, mas do ‘espírito’ por trás de profetas, pregadores, que parecem ser verdadeiros. Para saber se eles são realmente bons, se verdadeiramente procedem de Deus, deve-se observar sua confissão, se aquilo que eles falam concorda que Jesus é o Cristo, e que Cristo veio em carne (é Jesus). Se essa é a pregação do profeta, então o espírito que está nele procede de Deus. Porém, se não é possível identificar essa pregação, então o espírito que atua nesse profeta é o espírito do anticristo, uma figura que os crentes ouviram que estava chegando, mas cujo espírito já atuava nos profetas que pareciam verdadeiros.

[Ouvir] O que você ouve nesse texto?
“…mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus”. A clara intenção de João é ajudar os crentes a identificarem falsos pregadores, que costumavam parecer muito verdadeiros, talvez até por prodígios místicos que realizavam. A prova que ele oferece é bastante simples e não passa por uma teologia sistemática com infinitas doutrinas. Vamos recapitular alguns aspectos da simplicidade que João oferece para desfazer a confusão.

  • Nós habitamos em Deus e ele habita em nós. Esse estatuto definido no último verso do capítulo três faz a transição entre o amor aos irmãos como prática da justiça e observância dos objetivos (mandamento), e ainda estabelece que nisso os crentes habitam em Deus e ele habita em neles. João resgata aqui o ensino de Jesus que relatou em seu evangelho, nos capítulos 14 a 17, especialmente o 15, onde Jesus fala amplamente sobre habitar nos crentes e os crentes nele, inclusive sobre o Espírito Consolador e o Deus Pai (veja Jo 14:23; 17:21). Esse estatuto já é importante aqui, pois, tendo o Espírito de Deus o crente se compara a profetas que têm o espírito do anticristo. Será também importante como base para a seção seguinte, quando João se volta aos crentes como ouvintes da verdadeira e da falsa pregação.
  • Não existem meios termos. Um dos problemas que a pós-modernidade encontra para definir a verdade, na época de João ou agora, é uma recusa em aceitar o dualismo. Classificando pejorativamente de maniqueísmo, as pessoas rejeitam o ensino que divide as coisas em boas ou más, em divinas ou diabólicas. São ‘crentes taoístas’, aqueles que acreditam que há um pouco de bem em tudo o que é mal e um pouco de mal em tudo o que é bom. O ensino da tolerância que se via também na pós-modernidade da Pax Romana entrega os crentes nas mãos dos falsos profetas, mas o que aprendemos de Jesus como de Paulo é que um pouco de fermento leveda toda a massa. Se algo tem um pouco de mal é totalmente mal. Dia ou noite, ajunta ou espalha, por Jesus ou contra ele, perdido ou salvo, frutífero ou estéril, não há meios termos, e isso é fundamental para identificar os falsos profetas.
  • A prova é simples, cristocêntrica. Ouça a pregação de um profeta. Sobre o que ele prega? Se sua pregação se concentra na pessoa de Jesus Cristo e se sua teologia é sadia no que se refere à plena e concomitante humanidade e divindade de Jesus, então esse tem o Espírito de Deus. Se o foco da mensagem é o bem estar do ser humano, a valorização das instituições, a defesa das doutrinas particulares, a participação política, o bem estar social, esse tal tem o espírito da anticristo. Se sua mensagem não é a favor de Jesus Cristo, é contra ele. A verdadeira mensagem cristã tem como tema que ‘Jesus é o Cristo e o Cristo é Jesus’. Nome e título identificam a natureza singular do Senhor, sua plena humanidade, pela qual nos identificamos com ele para imitá-lo na santificação, e sua plena divindade pela qual dependemos dele para perdão e salvação na redenção.
  • A ênfase não é mística. Ouve-se que há crentes examinando espíritos malignos ou possessão demoníaca através desse exame. Não funciona, porque não é essa a intenção de João. Ele está falando de pregadores que parecem profetas de Deus, mas que são movidos pelo espírito do anticristo. Isso se vê por Jesus Cristo não ser o foco de sua mensagem.

[Sentir] O que você sente nesse texto?
Quanta pregação consideramos boa, mas foi movida pelo espírito do anticristo! Quantos pregadores famosos são, na verdade, falsos profetas! Mensagens de auto ajuda, propaganda denominacional, valorização de assuntos sem importância, psicologia, psicanálise, política, ativismo social, bem estar humano, disputas de mercado… se ficarmos apenas com os pregadores cuja mensagem se concentra em Jesus Cristo e concorda plenamente com sua natureza singular, quanto sobraria do cenário evangelical? Pense nisso, volte ao texto e responda às seguintes perguntas.

  • [-] Que coisas esse texto leva você a tirar de sua vida?
  • [+] Que coisas esse texto leva você a somar à sua vida?
  • [/] Que coisas esse texto leva você a dividir com os outros?
  • [x] Que coisas esse texto orienta para multiplicar o Reino?

…………………………………………………
Para mais estudos bíblicos em 1João veja:

01. Você tem comunhão com Deus? 1João 1:5-7
02. Você conhece Jesus? 1João 2:3-6
03. Você está na luz? 1João 2:9-11
04. Você tem o amor do Pai? 1João 2:15-17
05. Você tem o Pai? João 2:22,23
06. Você permanece no Filho e no Pai? 1João 2:24,25
07. Você permanece em Jesus? 1João 3:4-6
08. Você é nascido de Deus? 1João 3:7-10
09. Você já passou para a vida? João 3:11-15
10. Você sabe o que é amor? 1João 3:16-18
11. Você sabe se é da verdade? 1João 3:19-23
12. Você reconhece o Espírito de Deus? 1João 3:24-4:3
13. Você reconhece o Espírito da verdade? 1João 4:4-6
14. Você é nascido de Deus? 1João 4:7-12
15. Você permanece em Deus? 1João 4:13-16
16. Você ama a Deus? 1João 4:19-21
17. Você ama os filhos de Deus? 1João 5:1-3
18. Você tem a vida? 1João 5:10-13
19. Você é ouvido por Deus? 1João 5:14-17
20. Você é nascido de Deus? 1João 5:18-21

Bookmark and Share

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>