Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

Bookmark and Share

Oficina da AMME

Solicite agora uma oficina de evangelização para a sua igreja. Clique>

Bookmark and Share

O livro de Marcos

Essa é a nova publicação evangelística da AMME para ajudar sua igreja na evangelização. Para mais informações [clique aqui].

Bookmark and Share

A visão de Cristo

Para ajudar a Igreja Brasileira é preciso olhar para ela como Cristo a vê. Conheça o Manifesto da Visão que tem orientado a AMME evangelizar desde a sua fundação. Nossa visão é chamar a Igreja Brasileira de volta ao primeiro amor e ajudá-la a fazer as coisas mais importantes. Seis minutos de leitura: A Visão de Cristo (7797)

Bookmark and Share

Ele disse…

A celebração dos onze anos da fundação da AMME Evangelizar contou com a manifestação carinhosa da Igreja Brasileira. Dezenas de pastores, evangelistas, líderes de ministério, Ceifeiros (mantenedores da AMME) e voluntários enviaram mensagens de felicitação e palavras de incentivo. Cada mensagem animou e fortaleceu nossos missionários para os anos que temos pela frente. Contudo, houve maior privilégio, ouvir a Palavra de Deus. Desde a abertura da semana, com a meditação sobre o texto tema, e durante o Dia da Fundação, com uma meditação a cada hora, Deus falou conosco de modo maravilhoso e nos instruiu. Nesse relatório, quero compartilhar um pouco do que recebemos, para que você tenha a mesma edificação.

A alvorada (Pv 4)
Quando o texto de Provérbios 4:18 foi escolhido há bastante tempo, ainda não tínhamos idéia da profundidade da mensagem que precisávamos ouvir. Na segunda-feira, dia 8, entendemos a preciosa instrução de um pai ao seu filho adolescente, ansioso por respostas que ainda não lhe pareciam claras, curioso, desejoso de descobrir o mundo e a vida adiante dele. Nessa situação, o caminho dos ímpios poderia parecer mais interessante. Então o Pai lhe diz que a vida das pessoas que procuram viver de modo correto é dinâmica como a alvorada, embora algumas coisas ainda não sejam tão entendidas, elas serão plenamente iluminadas e visíveis. O caminho dos ímpios, por outro lado, é como a escuridão e permanece assim. Os ímpios, embora achem que saibam onde estão indo, na verdade ignoram e tropeçam sem conhecer a causa. Ao observar esse ensino, descobrimos que nada precisamos fazer para que nosso futuro vá sendo iluminado e compreendamos perfeitamente o que está adiante de nós. Nosso trabalho é apenas perseverar em justiça, vivendo como Deus considera correto e descansando nisso. De fato, ao olharmos para o futuro da Igreja nesse mundo tenebroso e como conduziremos o ministério nesse cenário, essa Palavra nos enche de esperança. Se perseverarmos, logo entenderemos o que não sabemos ainda.

A solução é crer (Mc 9:14-29)
A segunda hora de jejum e oração foi dirigida pelo missionário Alessandro Miguel, administrador da AMME. Primeiro ele levou o grupo a meditar sobre a passagem em que um pai desesperado pede ajuda aos discípulos de Jesus e eles não conseguem ajudá-lo. É um forte paralelo com uma Igreja que se distancia da realidade de um mundo cada vez mais desesperado, mergulhado na injustiça, violência e destruição. Esse mundo encontrará solução em crer, mas como a Igreja levará o mundo a crer se ela mesma passa por uma crise de credibilidade? A solução para a Igreja é igualmente crer, com uma fé intensa e prática, que a leve a uma vida devocional, dedicada, consagrada, livre do pecado. Não haverá jejum e oração, verdadeira consagração, se antes não houver a motivação de uma fé verdadeira.

Nada me faltará (Salmo 23)
O missionário Edvaldo Oliveira, diretor de atendimento às igrejas da Região Nordeste II, conduziu a terceira hora e expôs o Salmo 23, dando especial ênfase ao fato de que, se o Senhor é nosso pastor, de nada temos falta. A razão disso é que o Senhor nos conduz, nos instrui, nos orienta para a fartura. Depois, o pastor Edvaldo desafiou o grupo revertendo a afirmação bíblica: se estamos reclamando continuamente da falta de alguma coisa, é muito possível que o Senhor não tem sido nosso pastor e, por isso, não estamos chegando aos pastos verdes e às águas tranquilas. A mensagem foi um forte chamado a nos humilharmos e reconhecermos a soberania do Senhor sobre todos e sobre tudo.

O esforço correto (Josué 1:1-9)
A missionária Rosana Garcia, coordenadora do ministério Salva Vidas de desenvolvimento e distribuição de recursos para evangelização, enfatizou que Josué foi chamado ao esforço e à coragem para que Deus continuasse abençoando a empreitada de libertação e estabelecimento da nação de Israel iniciada com Moisés. Isso é algo que somos bem capazes de entender. Não nos parece razoável esperar sucesso sem intenso esforço e trabalho. Mas não é qualquer tipo de esforço que está em questão, o esforço que Josué foi chamado a fazer foi o de viver e falar conforme a Palavra de Deus. Somos chamados a realizar um ministério verdadeiramente bíblico, que atenda completamente ao que a Palavra de Deus diz.

Quando acontece a bênção do Senhor (Sl 133)
A leitura do bem conhecido Salmo 133 foi feita no início da quinta hora de jejum e oração pelo pastor José Bernardo Sr., conselheiro da AMME. Expondo a ligação entre a unidade dos irmãos e a bênção de Deus, lembrando de muitas outras passagens em que esse mesmo tema é apresentado nas Escrituras, o pastor Bernardo Sr. chamou todos os participantes à unidade de sentimento, pensamento e ação, insistindo em que o sucesso ministerial dado por Deus depende disso. Depois convocou os missionários a orarem uns pelos outros, conduzindo um momento bastante especial para todos os participantes.

Os frutos que Deus quer (Is 5:1)
O missionário Saulo Piloto ministrou sobre a dolorosa Parábola da Vinha, proferida pelo profeta Isaías para evidenciar que Israel não estava dando a Deus os resultados que Ele desejou ao estabelecer a nação. Depois, lembrando que o Senhor Jesus se apresentou como a Videira Verdadeira (Jo 15), falou sobre quão importante é que entreguemos a Deus os frutos que fomos chamados a produzir. Jesus quer oferecer ao Pai os frutos que Israel não deu e nós fazemos parte desse plano. Esse é um chamado rigoroso, urgente, inalienável. Não podemos negligenciar essa vocação. Nosso ministério, em Cristo, precisa produzir os resultados que Deus quer.

Levando outros a Cristo (Mt 8:5)
Coube ao missionário Carlos Coutinho, diretor de atendimento às igrejas da Região Sul, dirigir a sétima hora de Jejum e oração. Ele apresentou o centurião que intercedeu por seu servo enfermo conforme o evangelista Mateus o descreveu. Destacou a importância que Jesus deu à compaixão que aquele homem manifestou e sua total dependência da palavra de Jesus. Ficou evidente a importância que essas duas coisas têm em mobilizarmos o Reino de Deus para socorrer as pessoas que sofrem ao nosso redor: compaixão e dependência. Além de sentirmos a dor dos que sofrem, devemos colocar de lado nossa capacidade, nosso poder, títulos e riquezas, para centralizar tudo na pessoa de Cristo. Assim nosso ministério se torna eficiente e eficaz.

Experimentando o Cristo que oferecemos (1Jo 1:1)
O missionário Roberto Fontalva destacou o relacionamento pessoal com Jesus como a razão do sucesso do ministério do apóstolo João. Insistiu sobre o fato de que, quando temos um relacionamento pleno com Jesus, verdadeiro, prazeiroso, satisfatório e alegre, naturalmente somos motivados a querer que outros tenham o mesmo relacionamento e a trabalharmos para que isso aconteça. Citando vários exemplos e testemunhos, chamou os presentes a dedicarem-se prioritariamente ao seu relacionamento pessoal com Cristo, para que o ministério seja naturalmente comovente.

Avaliando os resultados (1Co 15:58)
A irmã Kadija Santos, nossa Ceifeira (mantenedora), foi uma dos visitantes que participaram dos eventos da Semana da AMME junto com os missionários. Coube a ela liderar a nona hora de jejum e oração, quando também celebramos a Ceia do Senhor. Lembrando que o apóstolo Paulo falava à difícil Igreja de Corinto, Kadija lembrou que, apesar de tantos pecados e problemas, ele não disistiu da igreja, nem queria que ninguém desistisse. Ele procurou certificar que o trabalho a ser realizado, as aflições a serem suportadas, os desafios a serem vencidos, receberiam a recompensa do Senhor. Não era em vão. Com essa mensagem, os missionários da AMME que estão sempre olhando para o futuro, considerando os desafios que ainda precisam ser vencidos, foram chamados a olhar para o grande valor que tem o trabalho que foi realizado nesses onze anos de ministério e a celebrarem isso para a glória de Deus.

Ouvimos o Senhor falar muito mais e de muitas maneiras, mas quis registrar essas mensagens aqui para que abençoem a sua vida também. Paz seja com você.

Bookmark and Share

1 comment to Ele disse…

  • Saulo

    Senhor, tua palavra foi plantada em nosso coração neste 11º aniversário. Por favor, faça com que a mesma frutifique a 30, 60 e 100 por um. Ilumine nosso ministério, em cada projeto até ser dia perfeito, para que tua glória seja manifesta.

    um trabalhador da tua Seara.

    Saulo Piloto
    AMME

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>