Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

Bookmark and Share

Oficina da AMME

Solicite agora uma oficina de evangelização para a sua igreja. Clique>

Bookmark and Share

O livro de Marcos

Essa é a nova publicação evangelística da AMME para ajudar sua igreja na evangelização. Para mais informações [clique aqui].

Bookmark and Share

A visão de Cristo

Para ajudar a Igreja Brasileira é preciso olhar para ela como Cristo a vê. Conheça o Manifesto da Visão que tem orientado a AMME evangelizar desde a sua fundação. Nossa visão é chamar a Igreja Brasileira de volta ao primeiro amor e ajudá-la a fazer as coisas mais importantes. Seis minutos de leitura: A Visão de Cristo (7797)

Bookmark and Share

STF pretende decidir o que é família

Em mais um lance da inusitada guerrilha das organizações de política particular dos GLBTS, o Supremo Tribunal Federal pretende decidir, na sessão plenária, se é ou não constitucional o reconhecimento da união homoafetiva como entidade familiar. Em discussão, o parágrafo 3º do artigo 226 da Constituição, segundo o qual, “para efeito de proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar“.

A questão incomoda a Igreja porque a Constituição não legislou sobre o que é família, apenas reconheceu que família é a união entre um homem e uma mulher. Ao registrar isso, os constituintes refletiram a evangelização de nossa nação. O conceito de família precede a Lei e tem prerrogativas sobre ela. Como o direito à vida, é materia de fé.

Não se trata de negar vantagens financeiras a quem quer que seja, ainda que tenhamos todos que pagar por isso. Não se trata de impedir a escolha de comportamento sexual de quem quer que seja, ainda que mantemos o direito de manifestar a nossa oposição. O fato é que não é da alçada, mesmo do Supremo Tribunal Federal, modificar o entendimento do que seja família e com isso desencadear maior destruição dos poucos valores que nossa sociedade ainda preserva. É contra isso que devemos nos opor, como Igreja e como cidadãos.

José Bernardo

Para ler uma carta que escrevi à Igreja sobre o tema [clique aqui]
Para ler um artigo que escrevi sobre o tema [clique aqui]
Para ler uma resposta sobre o impedimento da Igreja [clique aqui]
Para ler uma resposta sobre como a Igreja pode se manifestar [clique aqui]
Para ler uma resposta sobre a relevância da decisão do STF [clique aqui]
Para ler uma resposta sobre a a perspectiva interna corporis [clique aqui]

Bookmark and Share

2 comments to STF pretende decidir o que é família

  • parabéns pela coragem e ousadia profética.

    apz.

  • José Bernardo

    Excelentíssimo Ministro do Supremo senhor Ayres Britto, a Igreja, Corpo de Cristo, não admite a discriminação de gênero. Conceda essa corte todos os direitos reclamados pelos homossexuais, mas não diga que a conjunção sexual entre duas pessoas do mesmo gênero é ‘família’. Não diga que o diferente é igual. Isso ofende ao igulmente ao diferente e ao igual. Sua excelência se diminui ao procurar achar razão na discriminação de gênero para rotular de preconceito a definição cristã de família.

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>