Warning: mysql_query(): supplied argument is not a valid MySQL-Link resource in /home/storage/e/67/a9/evangelizabrasil1/public_html/wp-content/plugins/wordpress-form-manager/db.php on line 35

Warning: mysql_num_rows(): supplied argument is not a valid MySQL result resource in /home/storage/e/67/a9/evangelizabrasil1/public_html/wp-content/plugins/wordpress-form-manager/db.php on line 741
Chefes, não líderes | Evangeliza Brasil

Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

Oficina da AMME

Solicite agora uma oficina de evangelização para a sua igreja. Clique>

O livro de Marcos

Essa é a nova publicação evangelística da AMME para ajudar sua igreja na evangelização. Para mais informações [clique aqui].

A visão de Cristo

Para ajudar a Igreja Brasileira é preciso olhar para ela como Cristo a vê. Conheça o Manifesto da Visão que tem orientado a AMME evangelizar desde a sua fundação. Nossa visão é chamar a Igreja Brasileira de volta ao primeiro amor e ajudá-la a fazer as coisas mais importantes. Seis minutos de leitura: A Visão de Cristo (8308)

Chefes, não líderes

“Jesus os chamou e disse: Vocês sabem que aqueles que são considerados governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas. Não será assim entre vocês.” Marcos 10:42,43

Nem todas as pesoas que estão em uma posição de liderança são líderes de fato. Frequentemente, para diferenciar uns dos outros, usamos as palavras chefe e líder. Não creio e nada me assegura que ser chefe ou líder depende da personalidade de cada pessoa.

Quando Jesus disse “Não será assim entre vocês”, estabeleceu que a liderança é uma escolha, uma decisão e, portanto, independe da psicologia. Contudo, a personalidade de cada pessoa determina o tipo de chefe que ela é, ou o tipo de líder. Pensando nos temperamentos observados por Hipócrates e presentes na base das mais significantes teorias de personalidade, há quatro tipos de chefes:

Coronéis – Quando os coléricos não decidem ser líderes eles estabelecem uma ordem militar, dão ordens curtas e não admitem questionamento. Exigem obediência irrestrita e não oferecem uma visão geral do projeto. Para chefiar, os “coronéis” destroem a responsabilidade pessoal.

Programadores – Os chefes melancólicos estabelecem rotinas, determinam padrões e exigem a conformação. Mudanças não são admitidas, inovações são vistas como não conformidades e a consistância dos procedimentos é valorizada acima dos resultados. Para chefiar, os “programadores” eliminam a criatividade.

Babás – Chefes fleumáticos agem como babás. Os chefes “babás” detêm os componentes do processo e centralizam a liberação de recursos. Os colaboradores são infantilizados e se tornam dependentes, mesmo em uma forçada ilusão de comunidade. Para chefiar, os “babás” anulam a iniciativa.

Atores – Os sanguíneos chefiam como atores, criam um show pessoal e seus colaboradores agem como figurantes. Uma operação dirigida por um chefe “ator” tende a ser intensamente dramática, mas limitada ao show de um único performer. Para chefiar, os “atores” anulam a participação.

O que é comum a qualquer desses estilos de chefia é o que Jesus descreveu como “dominar” ou “exercer poder”. A chefia é caracterizada pela eliminação da função especializada dos membros e a consequente esterilidade do organismo.

Para que nossos jovens aprendam a liderar e decidam fazer como Jesus ensinou, desenvolvemos o currículo “Liderança Jovem” para a Escola Avançada de Evangelização da AMME – Pacificadores. Durante quinze dias adolescentes e jovens de todas  as partes do Brasil vão aprender sobre liderança conforme as Escrituras, para influenciarem seus amigos e transformarem o mundo. Para saber mais sobre Pacificadores clique aqui.

4 comments to Chefes, não líderes

  • […] Chefes, não líderes – Nem todas as pessoas que estão em posição de liderança são líderes de fato. Identifique os quatro tipos de anti-líderes. […]

  • MARCOS ANTONIO DA SILVA

    Boa Noite. A Paz do Senhor. Achei muito interessante o artigo, gostaria apenas de fazer um adendo sobre o que Jesus afirmou: Ele não apenas não afirmou que a liderança dependesse da personalidade, mas de fato ressaltou que, independentemente do temperamento, o governante age como um chefe. Liderar é influenciar, ou seja, levar alguém a fazer algo de interesse comum, sem precisar usar qualquer outro artifício que não o próprio exemplo do líder. Até as palavras convencem como uma espécie de força, mas o exemplo arrasta multidões sem o uso da força. Foi isso que Jesus fez, liderou todos os seus discípulos com o seu exemplo, influenciando cada um a executar e a ser fiel em uma ação comum à todos sem o uso da força ou de qualquer outro artifício. Ele tinha uma palavra poderosa, mas o seu exemplo de vida era ainda mais forte do que a sua palavra. Um líder ensina fazendo primeiro, um chefe ensina mandando alguém fazer, e cobra com veêmencia quando o serviço não sai como ele deseja. Foi por esta razão que Jesus disse: “Sem mim nada podeis fazer!”

    Sem mais, deixo a Paz de Cristo e mais uma vez parabéns pelo belo artigo: atual, oportuno, apologético e elucidativo.

    Atenciosamente;

    Pb Marcos Antonio.
    Coordenador de Missões local
    Sargento da Marinha
    Bacharel em Teologia
    Formado em Liderança Militar
    Cursando: Direito

  • Aldemiro do Rozario

    Olá, graça e paz.
    Seus artigos tem me ajudado muito com os jovens que Deus tem me enviado, pois tenho conseguido fazer com que jovens desacreditados encontrem em Deus uma direção e, com os seus estudos, tenho aprendido e ensinado a eles se tornarem líderes e multiplicarem isso.
    Tenho usado uma passagem de Davi em 1 Crônicas 29-2,3 – “Eu, pois, com todas as minhas forças já tenho preparado para a casa de meu Deus ouro para as obras de ouro, e prata para as de prata, e cobre para as de cobre, ferro para as de ferro e madeira para as de madeira, pedras de ônix, e as de engaste, e pedras ornamentais, e pedras de diversas cores, e toda a sorte de pedras preciosas, e pedras de mármore em abundância. E ainda, porque tenho afeto à casa de meu Deus, o ouro e prata particular que tenho eu dou para a casa do meu Deus, afora tudo quanto tenho preparado para a casa do santuário”.
    Acho tremendo essa atitude, pois isso gerou como consequencia isto: 1 crônicas 29:6 – “Então os chefes dos pais, e os príncipes das tribos de Israel, e os capitães de mil e de cem, até os chefes da obra do rei, voluntariamente contribuíram.”; e ainda isto: 1 crônicas 29:9 – “E o povo se alegrou porque contribuíram voluntariamente; porque, com coração perfeito, voluntariamente deram ao SENHOR; e também o rei Davi se alegrou com grande alegria.”.
    Hoje os jovens vão para o colegio e se encontram comigo de manhã, voltando do monte, quando chega no sábado eles estão pedindo pelo amor de Deus para os levar ao monte, antes de pedirmos, de exigirmos, os nossos liderados tem que nos ver fazendo, assim fica facil. Quando a igreja ve vários jovens buscando a Deus e evangelizando, eles aderem , fazem o mesmo, sem brigar, sem mandar , sem exigir………..
    Obrigado por tudo.

    http://evangelizabrasil.ning.com/profile/Fagundes

  • Mauro

    Eita Glória,
    Temos um Deus vivo e poderoso, cujo braço não está encolhido nem, tampouco, os ouvidos tapados. Numa crise violenta de liderança onde temos mais chefes do que líderes, este artigo vem como um bálsamo e uma esperança para os que querem seguir o exemplo de liderança de Jesus, que sendo o maior, preferiu ser o menor; que sendo Deus não teve como mais importante ser Deus para que tivéssemos condições de nos achegar novamente a Ele; que tendo o maior título de todos, Rei dos reis, não veio com o diploma na frente e sim veio nos servir.

    Mauro
    Tentando ser um servo fiel

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>