ings.php'); ?> De tempos em tempos | Evangeliza Brasil

Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

De tempos em tempos

“Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu:” Eclesiastes 3:1 [NVI]

Nosso pensamento é fortemente influenciado pelo sistema métrico decimal, com isso, nossas décadas completas se revestem de uma elevada importância. Fazer dez, vinte, trinta anos é um marco e parece encerrar períodos de experiências distintas.

Ainda não li, não pesquisei e não ouvi nada sobre isso, mas minha observação na vida, no aconselhamento, meu questionamento, me permitem supor uma razoável coerência nessas experiências.

Parece-me que até os dez anos de idade as pessoas conhecem as outras, libertando-se do egocentrismo da infância. Dos onze aos vinte anos, as pessoas conhecem a si mesmas, enquanto seu corpo se completa e toma a forma final. Dos vinte e um aos trinta anos aprende-se o que fazer, adquirindo-se o conhecimento aplicável. Dos trinta e um aos quarenta anos faz-se o que se aprendeu, dedicando-se com maior estabilidade a uma carreira escolhida. Dos quarenta e um aos cinquenta anos ensina-se o que se fez, formando-se outras pessoas. Dos cinquenta e um aos sessenta supervisiona-se quem está fazendo. Dos sessenta e um aos setenta serve-se de referência para a mudança. Dos setenta e um em diante mantêm-se a memória.

Penso que estes são os tempos estabelecidos para nossa vida. Quando encontro pessoas mau sucedidas, gente em posição de liderança que está prejudicando a si mesma e a outros, líderes ciumentos, invejosos, medrosos, reticentes, frequentemente percebo que deixaram de completar as conquistas relativas a uma de suas décadas. Perderam o kairos e ficaram deslocados.

Gente egocêntrica parece que perdeu a primeira década, não teve infância; pessoas inseguras, cheias de sentimentos de inferioridade, estão presas na segunda década; perfeccionistas não ultrapassaram a fase do aprender a fazer – são eternos estudantes; autocratas são pessoas que não querem sair dos quarenta – só elas sabem fazer…

A vida deveria fluir como um rio, deveríamos nos sentir confortáveis em cada nova curva, até nos entregarmos plenamente ao mar da eternidade. Infelizmente não é assim, e muitos estão presos no passado, insistindo em repetir uma função que já não lhes cabe mais. Para tudo há uma ocasião certa.

Uma vida bem sucedida exige aprendizado, orientação, preparo. Cremos que os jovens cristãos são chamados por Deus a cumprir um papel de influência e liderança junto a seus colegas na escola, na comunidade e na igreja. Para ajudá-los a realizar esse propósito de Deus, criamos o currículo Liderança Jovem para a Escola Intensiva de Evangelização que vai acontecer em janeiro próximo. Para mais informações clique aqui.

2 comments to De tempos em tempos

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>