Vacinação contra gripe A em Portugal | Evangeliza Brasil

Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

Vacinação contra gripe A em Portugal

Lisboa, 2 out (Lusa) – A campanha de vacinação contra o vírus da gripe A (H1N1) começa no dia 26 de outubro em Portugal e contará, em uma primeira fase, com 49 mil doses que serão aplicadas nos “grupos considerados prioritários”, de acordo com a ministra portuguesa da Saúde, Ana Jorge, que advertiu, porém, que não serão todos que receberão a imunização.

Em coletiva de imprensa, Ana Jorge explicou que, nesta primeira fase, será necessário escolher, dentro dos grupos prioritários, os que devem ter um acesso mais rápido.

Por esta razão, serão vacinados os profissionais de saúde, mas apenas os que, “pela especialização e especificidade das suas funções”, são considerados “dificilmente substituíveis”.

Já entre as grávidas serão vacinadas apenas as que se encontrarem no segundo e terceiro trimestre de gestação e com patologias graves associadas.

Outro grupo que terá prioridade na vacinação é o de profissionais que desempenham “atividades essenciais”. A ministra explicou que entre estes se encontram funcionários de empresas que prestam serviços como gás, eletricidade, telecomunicações, segurança, saneamento e comunicação social.

Segundo Ana Jorge, caberá às empresas determinar o número restrito destes profissionais. As autoridades também devem ser vacinadas nesta primeira fase.

A ministra explicou que a vacina chegará aos postos de forma gradual, e disse esperar que um milhão de portugueses sejam imunizados até janeiro.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>