PORTA INTERNACIONAL – MOÇAMBIQUE | Evangeliza Brasil

Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

PORTA INTERNACIONAL – MOÇAMBIQUE

Ex-colônia portuguesa, Moçambique situa-se no sudeste da África. Embora o português seja o idioma oficial, a língua é falada apenas por 40% da população, composta, em sua maioria, por negros e formada também por vários grupos étnicos. O país é uma república com forma mista de governo. Tem 11 províncias (estados), subdivididas em distritos (municípios).

Os quase 20 anos de guerra civil, encerrada em 1992, deixaram 1 milhão de mortos e graves consequências sociais. A taxa de analfabetismo fica acima de 50%, podendo chegar a 99% em algumas comunidades rurais. Com uma das menores rendas per capita do mundo, o país depende de ajuda externa e tenta reconstruir sua economia que tem potencial na pesca, na extração de gás, na mineração e na exploração madeireira. O desemprego é alto e 80% dos habitantes praticam agricultura de subsistência.

Com 799.380 quilômetros quadrados de área, tamanho semelhante ao dos estados de Goiás, Maranhão e Ceará juntos, Moçambique tem clima tropical. Além de Maputo, a capital, suas principais cidades são Matola Rio, Beira e Nampula. A principal religião do país são as crenças tradicionais (40%). Em seguida, vêm o cristianismo (38%) e o islamismo (10%).

A região é habitada desde o Paleolítico e o contato com outras civilizações remonta à presença árabe, desde o século XI. Vasco da Gama, navegador português, chegou a essa porção da costa africana em 1498. O Império Português tomou posse da região no século XVI e estendeu seu domínio por quase 500 anos. A exploração colonial teve como foco o comércio de escravos e a extração de ouro e marfim.

Em 1951, Moçambique tornou-se uma província portuguesa de ultramar. O movimento nacionalista surgiu nessa época e ganhou impulso a partir de 1962, com a criação da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), sob a liderança de Eduardo Mondlane. Em 1964, a Frelimo iniciou guerrilha contra os portugueses. Assassinado em 1969, Mondlane foi sucedido por Samora Machel.

O avanço da guerra anticolonial nos territórios portugueses da África reforçou a crise da ditadura de Antônio de Oliveira Salazar em Portugal. Com a Revolução dos Cravos, em abril de 1974, que derrubou o regime autoritário, a administração colonial portuguesa desmoronou.

Em 1975, Moçambique conquistou a independência. Chefiado por Samora Machel, o país passou a ser dirigido pelo governo marxista da Frelimo, que até hoje se mantém no poder.

Para maiores informações sobre o Projeto PORTA INTERNACIONAL e os países de Língua Portuguesa, acesse: http://www.evangelizabrasil.com/2008/10/27/porta-internacional/ Fale com a missionária Alessandra Moreto pelo e-mail porta.mz@evangelizabrasil.com ou pelo telefone 0800 772 1232. Para contribuir com o programa PORTA Internacional, deposite sua oferta para AMME no Brasil, agência 3279-4, conta corrente 35.278-0. Para ser um mantenedor ligue para 0800 121 911.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>