Warning: mysql_query(): supplied argument is not a valid MySQL-Link resource in /home/storage/e/67/a9/evangelizabrasil1/public_html/wp-content/plugins/wordpress-form-manager/db.php on line 35

Warning: mysql_num_rows(): supplied argument is not a valid MySQL result resource in /home/storage/e/67/a9/evangelizabrasil1/public_html/wp-content/plugins/wordpress-form-manager/db.php on line 741
Amor, serviço e relacionamento | Evangeliza Brasil

Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

Oficina da AMME

Solicite agora uma oficina de evangelização para a sua igreja. Clique>

O livro de Marcos

Essa é a nova publicação evangelística da AMME para ajudar sua igreja na evangelização. Para mais informações [clique aqui].

A visão de Cristo

Para ajudar a Igreja Brasileira é preciso olhar para ela como Cristo a vê. Conheça o Manifesto da Visão que tem orientado a AMME evangelizar desde a sua fundação. Nossa visão é chamar a Igreja Brasileira de volta ao primeiro amor e ajudá-la a fazer as coisas mais importantes. Seis minutos de leitura: A Visão de Cristo (8146)

Amor, serviço e relacionamento

Valdir Steuernagel concedeu-nos essa preciosa entrevista em meio a tantas viagens e compromissos como executivo internacional da Visão Mundial. Valdir é pastor luterano e trabalha com a Visão Mundial Internacional e com o Centro de Pastoral e Missão em Curitiba, PR. É escritor, articulista da revista Ultimato e conferencista.
1. Quais são as características fundamentais de um discipulado em missões transculturais?A missão transcultural se dá em muitos contextos diferentes e por isso também o discipulado pode acontecer de diferentes maneiras. Mas, onde quer que seja, o discipulado deve se inspirar no modelo de Jesus, que foi fundamentalmente de convivência. Nessa convivência havia tempo para estar com Jesus e apostar na relação entre discípulo e mestre. Havia tempo para andar com ele pela Galiléia, com espaço para uma conversa solta e alegre. Havia tempo de vê-lo em contato com a multidão, especialmente com as pessoas necessitadas, e com ele aprender os caminhos da ministração. Havia tempo para sentar aos seus pés e absorver os seus ensinamentos, que refletiam quem Deus é, como Ele atua e como devemos nos empenhar em seguir os caminhos de amor, serviço e construção de profundas relações humanas, como o próprio Jesus fazia.

Na experiência ministerial da organização com a qual trabalho e que atua em muitos lugares onde a fé cristã é minoritária e muito confundida com uma “coisa de ocidentais ricos e brancos”, temos visto que precisamos aprender a trilhar o caminho do serviço, do amor e da construção de relações humanas. E para isso nos inspiramos no modelo vivido por Jesus, como um convite para que o seguíssemos e aprendêssemos com ele.

2. Igrejas fundamentadas na Palavra têm sido um desafio ou uma realidade no contexto mundial?  A verdade é que não deveria existir nenhuma outra igreja senão a igreja da Palavra. Afinal, a igreja nasce da Palavra e vive da Palavra. É a palavra de Deus que a gera e a sustenta. Mas também é verdade que assim como aqui no Brasil as igrejas “brincam” com a Palavra, o mesmo acontece em muitos lugares no mundo. É impressionante como a igreja é parecida em tantos lugares do mundo – de São Paulo à Índia, de Moçambique a Curitiba, onde vivo. As tentações do espetáculo, da imagem e do marketing parecem tomar conta de nós, enquanto Deus nos chama de volta à Palavra e convida-nos a adorá-lo e servi-lo em nossos diferentes contextos.

O que parece significativo é que é nos contextos mais difíceis e restritos que a igreja se volta para a Palavra de Deus e dela recebe consolo e orientação. As igrejas perseguidas nos ensinam o caminho para sermos “igreja da Palavra”, igreja de Jesus Cristo para os dias de hoje.

3. Comparando a liberdade religiosa do Brasil com países fechados para o Evangelho, em termos de resultados, em que situação há mais manifestação de compromisso com a Palavra?  A igreja na América Latina tem vivido anos de enorme liberdade religiosa e significativo crescimento, e eu não canso de dar graças a Deus por isso. Mas isso também nos deixou mal acostumados e precisamos fazer um esforço enorme para tentar entender a igreja que, em tantos e crescentes lugares do mundo, é muito pequena e enfrenta muita dificuldade. Como, no Brasil, os nossos resultados numéricos são fáceis, temos duas dificuldades: achamos que eles são o único indicador que importa e pressionamos os outros a terem o mesmo resultado. É verdade que é bom ter resultados numéricos, mas também é muito importante ter resultados em fidelidade e coerência, o que indica que todas as igrejas, em todos os lugares, têm algo a contribuir e algo a receber. Nós, no Brasil, certamente precisamos aprender com os cristãos e as igrejas que sobrevivem e testemunham em lugares de difícil vivência pública do evangelho.

4. Quais os pontos fortes da ação do Brasil em missões transculturais? E o que ainda precisa de ajuste para ser mais efetivo?  Lembro de um encontro que tive com missionários brasileiros num país da África. O encontro foi numa churrascaria simples que estava sendo estabelecida pelos missionários brasileiros como forma de absorver e integrar no mercado de trabalho alguns dos jovens que eles estavam procurando alcançar com o evangelho. Certamente um testemunho bonito e significativo. A missão transcultural que nasce no Brasil leva consigo o que temos de mais cativante e até integrador. Em alguns lugares, em vez de uma pequena churrascaria, gira muito mais em torno de uma bola. O futebol acaba sendo um dos nossos fortes instrumentos de missão, o que é natural, já que o Brasil é conhecido em todo o mundo como o país do futebol. A gente acaba levando para o campo missionário aquilo que é forte e significativo para a gente; além disso, o brasileiro hoje tem uma forte aceitação em muitos lugares do mundo. Mas a nossa força também pode se transformar na nossa fraqueza quando isso é associado ao orgulho, à grandeza e à própria força econômica e política. Sinais de rejeição à “dominação brasileira” em lugares como Paraguai, Bolívia e Equador devem nos levar a concluir que a melhor missão é aquela que se faz caminhando nos passos de Jesus: com amor e espírito de serviço. Construindo profundas relações humanas e recebendo da cultura local o que eles têm a oferecer.

5. Que conselhos dá para aquele que está fazendo a obra de Deus num contexto transcultural e que se vê diante de desafios como, por exemplo, falta de recursos, cobrança de resultados?  Sem demagogia, eu diria que, antes de dar conselhos, gostaria de receber conselhos daqueles que seguiram o caminho da missão transcultural. Eles representam uma enorme riqueza da igreja brasileira e devemos aprender com eles. Eles são sinais de esperança para nós, que acabamos “engordando” em nossas próprias igrejas. Mas há duas palavras que eu gostaria de dizer. A primeira é que os caminhos de obediência missionária nos devem levar, sempre que possível, a processos de auto-sustentação e ao estabelecimento de propostas missionárias que também gerem recursos. O velho caminho de Paulo como fazedor de tendas tem enorme relevância para os dias de hoje, ainda que eu saiba e experimente como isso é difícil. A segunda é que os missionários que estão em campo transcultural não devem esquecer que eles têm uma missão junto às igrejas e comunidades que os enviaram. A nossa igreja brasileira precisa ser “missionada” pelos missionários que ela enviou para o campo.

 

 

 

3 comments to Amor, serviço e relacionamento

  • A Diaconisa de Deus

    A Deus Agradeço todas as oportunida de trabalhar com missões na minha Igreja, “Missão Sempre em Minha Vida’ Deus ama a Missão. Deus tem um chamado em sua vida? venha para Missão e salvando almas para o Reino do Senhor jesus Cristo. Minha Igreja onde congrego é Ass. de Deus Missão. P.S.R. Em Suzano-SP com o Pr Presidente: Moacir Antonio Ballotin. Meu Pastor Local Feliciano Silva de Jesus. Missão com As Diaconisas de Deus, Rosemeire Oliveira e Ivanilda Motta, todos os quarto sabado do mes. Deus Abenoie o nosso trabalhoa Amém. E sempre avante com \\\\\ Jesus.

  • Edna Alexandre Lima

    Tenho lido todos os artigos da AME, e eles tem sido como uma mola propulsora para minha vida, vejo quanto podemos fazer para crescimento do reino de Deus com planejamento e estratégias. Amo vcs!

  • Matildes Mendes da Silva

    Agradeço ao Senhor Jesus Cristo,por este ministério abençoado(Ass.de Deus Min.PSR),ao pastor presidente Moacir Ballotin,pastor Ivanildo de Souza,que nos receberam neste ministério,quando chegamos aqui,estávamos machucados emocionalmente e espiritualmente,sem deixar é claro de exalar o perfume da essência de Cristo,fomos recebidos com respeito e carinho por esses dois homens de Deus,amamos esse ministério.Podemos enxergar a sinceridade na vida do nosso pastor presidente,que Deus continue abençoando esste ministério e que ele superabunde em crescimento físico e espiritual.Visto e convido a você vista essa camisa(PSR)pois aqui há respeito por aqueles que o Senhor Jesus comprou por um alto preço(o seu sangue carmesim),enquanto muitos ministérios lançam fora almas preciosas,o Senhor capacita homens e mulheres de Deus para amar,aconselhar aquiles que para os arrogantes não tem nenhum valor!AMO e respeito a família PSR,já fazem parte da minha vida,obrigada por vocês existirem em minha vida!ALELUIA!

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>