FILE__).'/'); require_once(ABSPATH.'wp-settings.php'); ?> Entrevista com ventriloquista: Pr. ENIO | Evangeliza Brasil

Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

Entrevista com ventriloquista: Pr. ENIO

* Feita pelos seus bonecos: Zaqueu – Bilac – Nicolau, por ocasião do 32º Aniversário na arte da Ventriloquia, com o objetivo de fornecer um texto com informações do seu trabalho e também proporcionar uma visão de um texto com bonecos.
.

* O pastor Enio é um dos colaboradores da próxima edição da Revista Evangelizar.

Nicolau –  Pr. Enio, tem sido um enorme prazer estar com o Sr. nestes últimos doze anos. Lembro-me ainda da expectativa que vivi quando estava vindo lá dos EUA para fazer parte do seu ministério de ventriloquia. Até me adaptar no Brasil não foi fácil, mas agora me sinto em casa. Tenho ouvido muitas coisas boas a seu respeito. Convido então o Zaqueu que tem vivido 32 anos, em apresentações especiais com o senhor para, juntamente com o Bilac, este amigão que me apresentou ao senhor, registrarmos alguns fatos desta sua vida artística.

Pr. Enio – Oh! Que bom, não sei se tenho tantas coisas boas para registrar, mas o fato de vocês, meus queridos bonecos, demonstrarem este interesse, já me faz muito feliz.

Bilac – Desde que lhe conheci, o senhor demonstra ser muito feliz, pode falar a razão da sua felicidade?

Pr. Enio – Bem, as coisas nem sempre são como gostaríamos que fossem, porém, com otimismo, devemos relacionar os fatos de nossa vida e descobrir muitas coisas boas. Fazendo assim, descobri que tenho razão de sobra para ser feliz.

Zaqueu – Espera aí, o Sr. Falou que falou, mas não “dizeu”, afinal que felicidade é esta?

Pr. Enio – Em primeiro lugar Zaqueu, não é “dizeu”, é disse.
Veja bem. Sou uma pessoa de muita saúde, recebi dos meus pais, o melhor que eles puderam me dar. Hoje, tenho uma família muito bonita, que me ama, me respeita e apóia o meu trabalho. Tenho Jesus Cristo no meu coração, por que não seria feliz?

Zaqueu – É, da família tudo bem, mas dos bonecos o Sr. não “faliu”.

Pr. Enio – Não é “faliu”, é falou.

Zaqueu – Eu, o Sr. não engana, não adianta falar que falou, porque não “faliu”.

Bilac – Pr. Enio, hoje o senhor é famoso, recebe muitos convites, vai a muitos lugares, como começou sua carreira de ventriloquista?

Zaqueu – Espera um pouco Pr. Enio, esta conversa do Bilac não me agradou. Ele fala da sua fama hoje só porque faz treze anos que ele vive conosco. Diga para ele que já temos 32 anos de fama juntos.

Pr. Enio – Zaqueu, não precisa ficar nervoso, o Bilac usou apenas uma força de expressão, é claro que você tem grande parte nesta fama.

Zaqueu – Assim eu “gosti”.

Pr. Enio – “Gosti” não, gostei.

Zaqueu – O senhor também?

Pr. Enio – Bem, respondendo a pergunta do Bilac, posso dizer que foi um começo já muito abençoado…

Nicolau – Como assim, “bem suado”?

Pr. Enio – Eu não falei bem suado. Falei ABENÇOADO! As coisas foram dando certo…

 Zaqueu – Certo como?

Pr. Enio – Calma, eu explico Zaqueu.

Nicolau – Falar em comer, que horas vai ser o lanche?

Pr. Enio – Ninguém falou em comer, Nicolau. Sempre tive facilidade na área artística, declamando, encenando, representando, consegui viver vários papéis. Daí para o ventriloquismo, foi uma questão de tempo e aperfeiçoamento do talento.

Zaqueu – Agora exijo explicação! Mau tempo ou bom tempo, e quem “tá lento”?

Pr. Enio – Zaqueu, eu quis dizer que para tudo tem o seu tempo e nunca será demais aperfeiçoar o TALENTO.

Nicolau – Pr., então fale como foi o começo.

Pr. Enio – Conheci um ventriloquista já no fim de carreira que, percebendo o meu potencial, concordou em me ensinar a arte. Passou-me algumas técnicas, deu-me coordenadas e o que é mais importante, cedeu à minha insistência e vendeu-me o boneco Zaqueu.

Bilac – E o Zaqueu custou muito caro?

Zaqueu – Veja lá como você fala comigo em Bilac.

Pr. Enio – Zaqueu , ele só quer saber quanto você custou.

Zaqueu – Diga para ele que eu “custi” muito caro.

Pr. Enio – Não é “custi”, Zaqueu, é custei.

Zaqueu – O senhor também foi comprado?

Pr. Enio – Claro que não Zaqueu!

Nicolau – Pr. Enio, o senhor teve alguma dificuldade no início da carreira?

Zaqueu – Isso eu “fali” outro dia. Ele só vivia correndo.

Pr. Enio – Não é “fali” Zaqueu, é falei. Acredito que  fui muito bem aceito em todos os lugares.

Bilac – Que lugares são estes?

Zaqueu – Esse Bilac não entende nada. O senhor já “falô”: “em todos os lugares”.

Pr. Enio – Eu entendi a pergunta Zaqueu. Tenho estado em igrejas, escolas, praças públicas, teatros, ginásios de esportes, aniversários de crianças etc.

Zaqueu – “Hospilitau” o senhor não falou.

Nicolau – Qual a faixa etária dos participantes em suas apresentações?

Zaqueu – Deixa que eu falo, pastor. Esse boneco Nicolau é muito curioso.

Pr. Enio – É um direito que ele tem, Zaqueu. Eu me apresento para crianças de 01 a 101 anos.

Zaqueu – Mas quem mais gosta são as “crianceiras”, não é pastor?

Pr. Enio – Acredito que sim, mas você tem que me dizer que “crianceiras” são essas?

Zaqueu – As crianças grandes cheias de canseiras.

Bilac – Por falar em canseira, que horas são? Vamos descansar um pouco? Eu sou boneco mas não sou de ferro.

Nicolau – Enquanto o Bilac descansa e o Zqueu chupa o pirulito, eu vou pro lanche e o pastor Enio vai atender o telefone para marcar a próxima programação.

Bilac – O Nicolau está se achando! Pode ser que o telefonema seja para dar os parabéns ao pastor Enio.

Zaqueu – E para os bonecos, acho mesmo é que vão dar um lindo presente!

Pr. Enio Francisco da Silva
Pastor da Igreja Batista em Vila Primavera – São Paulo
Membro da North American Association of Ventriloquists
Bacharel em Teologia
Formado em Pedagogia com especialização em Orientação Educacional
Pós-graduando em Aconselhamento Cristão.
Contato :
(11) 8489-4032 – celular
E-mail: eniopr.@terra.com.br
 Igreja: ibvp@terra.com.br

3 comments to Entrevista com ventriloquista: Pr. ENIO

  • EU JÁ FUI MENBRO DA IGREJA EU SÓ SAI PORQUE MUDEI DE CASA E FICOU LONGE MAS TENHO SAUDADE DOS IRMÃOS E ALGUM DIA QUERO VOLTAR.

  • Mauricio Ladeia

    Posso garantir que este trabalho e abençoado por DEUS
    Ele tem usado o Pr Enio pra pregar sua palavra e levar “crianças” das idades mais variadas aos caminhos do Senhor
    Que DEUS continue abençoando este pastor ricamente que alen de tudo e meu pai kkk

  • Pastor, e pessoa fantástica, um amigo! tive o privilégio de ser batizado por ele na Igreja que ele ainda Pastoreia. e posso dizer que estes anos vividos na Igreja Batista em Vila Primavera foram importantes e marcantes na minha vida, tive um imenso prazer de acompanhá-lo em diversas atividades por este São Paulo de Deus nos trabalhos que ia realizar na obra de Deus e toda vez que lembro me emociono…muito, muito gratificante pra mim. Pastor Enio e amigo, um abraço enorme e que embora não estejamos hoje congregando no mesmo templo somos membros do corpo de Cristo, e essa obra que Deus tem colocado em sua vida, saiba que transforma verdadeiramente a vida das pessoas, continue avante e sempre…um abraço amigo Enio.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>