Warning: mysql_query(): supplied argument is not a valid MySQL-Link resource in /home/storage/e/67/a9/evangelizabrasil1/public_html/wp-content/plugins/wordpress-form-manager/db.php on line 35

Warning: mysql_num_rows(): supplied argument is not a valid MySQL result resource in /home/storage/e/67/a9/evangelizabrasil1/public_html/wp-content/plugins/wordpress-form-manager/db.php on line 741
Igreja com resultados | Evangeliza Brasil

Contatos

Acompanhe o trabalho da AMME pela evangelização, apoie essa grande obra.

Para contato por e-mail com o portal da evangelização escreva para: portal@evangelizabrasil.com

Para contato telefônico com a AMME Evangelizar e Salva Vidas prefira ligar para (11) 4428 3222.

Atenção: Novo endereço do escritório da AMME - Avenida Itamarati, 192 - Vila Curuçá, Santo André - SP, 09290-730

Facebook: Curta a página da AMME no Facebook [clique]

Ofertas

A AMME evangelizar é sustentada biblicamente, pelas ofertas daqueles a quem serve (Gl 6:6).

Doe agora (pagseguro), faça sua oferta , com segurança e facilidade. Clique no botão ‘Doar’ e siga as instruções.

 

Deposite sua oferta para AMME no Banco do Brasil Agência: 1557-1 Conta: 115278-5

Para ofertas mensais solicite boletos por telefone: (11) 4428 3222, e-mail: portal@evangelizabrasil.com

Para ofertas em material, equipamento e serviço consulte as especificações pelo telefone (11) 4428 3222

Oficina da AMME

Solicite agora uma oficina de evangelização para a sua igreja. Clique>

O livro de Marcos

Essa é a nova publicação evangelística da AMME para ajudar sua igreja na evangelização. Para mais informações [clique aqui].

A visão de Cristo

Para ajudar a Igreja Brasileira é preciso olhar para ela como Cristo a vê. Conheça o Manifesto da Visão que tem orientado a AMME evangelizar desde a sua fundação. Nossa visão é chamar a Igreja Brasileira de volta ao primeiro amor e ajudá-la a fazer as coisas mais importantes. Seis minutos de leitura: A Visão de Cristo (8307)

Igreja com resultados

Leitura bíblica: Mateus 4:18-22
“Andando à beira do mar da Galiléia, Jesus viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Eles estavam lançando redes ao mar, pois eram pescadores. E disse Jesus: Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens”. No mesmo instante eles deixaram as suas redes e o seguiram.
Indo adiante, viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão. Eles estavam num barco com seu pai, Zebedeu, preparando as suas redes. Jesus os chamou, e eles, deixando imediatamente seu pai e o barco, o seguiram.”

Nos últimos anos, tem havido mais e mais metodologia e pouca prática. Não digo que estabelecer claramente o propósito de uma igreja seja inútil, mas é preciso ir além de métodos e obter resultados efetivos, no padrão bíblico; está na hora de falarmos sobre igrejas com resultados integrais. Jesus teve um ministério frutífero, muitos milhões foram libertos do pecado nestes quase dois mil anos, e tudo começou com uma frase apenas: “Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens”. Esta frase revela um propósito prático, um plano simples, funcional e poderoso, totalmente voltado para produzir resultados. Convido você a analisar comigo esta frase e descobrir três elementos que podemos aplicar ao nosso ministério para obter resultados como Jesus obteve:

1. “Sigam-me…”
Jesus olhou ao seu redor, viu as pessoas, escolheu algumas delas e as chamou: Sigam-me. Jesus não ficou esperando as pessoas se sentirem chamadas, não aguardou que elas vissem uma luz, um anjo, ou qualquer coisa semelhante: ele as chamou. Quantas vezes as igrejas deixam de fazer missões por falta de obreiros, mas estarão os pastores, os líderes chamando as pessoas? Eu tenho experimentado isso no ministério. Há algum tempo senti que faltavam obreiros para nosso próximo passo em missões, conversei com os outros pastores sobre quem deveríamos chamar e chamamos. Se não tivéssemos chamado aquela irmã, estaríamos todos esperando até agora, não poderíamos avançar em busca de mais frutos. No início, foi uma surpresa para ela, mas a convicção da liderança lhe deu a segurança necessária. Hoje, ela está na fase final da preparação e logo teremos mais uma missionária para enviar ao campo. Para cumprir um ministério com resultados, faça como Jesus: olhe à volta e chame pessoas. Deixe que elas escutem o chamado de Deus através da sua boca.

2. “…e eu os farei…”
Jesus não chamou pessoas prontas. O mestre também não decidiu dar a elas um curso completo sobre a lei, como fariam os fariseus. Quando o Senhor disse “eu os farei”, percebemos que ele havia decidido trabalhar no ser, agir no caráter daqueles homens, moldando-os, transformando-os no que deviam ser para fornecer os resultados que Jesus queria obter. Sempre me intriga que brasileiros decididos a ganhar a vida no exterior vão para outros países, aprendem a língua, a cultura, se integram e não raramente alcançam seus objetivos, mas, quando se trata de enviar missionários, faz-se de forma tão complicada que o missionário e a igreja se cansam antes mesmo de ele chegar ao campo. Qual a diferença? A diferença é que o “preparo” do emigrante reside em seu caráter: ousadia, determinação, objetividade, flexibilidade, auto-motivação, são algumas de suas competências, mas faltam a muitos missionários. Para obter um resultado como o de Jesus, você precisa “fazer” missionários, moldá-los na forma necessária.

3. “…pescadores de homens.”
Jesus não deu aos seus discípulos um título, um cargo, uma posição no reino; Jesus lhes deu uma função. A diferença é que desde o chamado e durante todo o treinamento aqueles homens tinham uma função e, como em qualquer outra função, seu preparo e desempenho seriam medidos pelos resultados. Um dos problemas que enfrentamos na Igreja hoje é uma obra missionária feita de instalações, organogramas, metodologias, propostas admiráveis de ação social, intermediação política e muito marketing. Muita sofisticação em nossa missiologia nos fez perder a simplicidade de uma função medida pelos resultados. Uma lâmpada tem que acender, uma vassoura tem que varrer, uma caneta tem que escrever, um missionário tem que pescar pessoas. Tenho dito que a solução fácil para o “incômodo” da consciência missionária é chamar tudo o que fazemos de missões: pizza missionária, futebol missionário, safári missionário, passeio missionário à Disneylândia e assim por diante. Mas se queremos uma igreja com resultados, devemos entender que missões são identificadas assim: não basta ir por todo mundo e pregar, é preciso fazer discípulos e eles precisam aprender a obedecer.

Eu me lembro que Jesus disse que nós poderíamos fazer obras ainda maiores do que as que Ele fez. Ele foi para o Pai depois de apenas três anos de trabalho, e agora coopera com a obra que fazemos. Você tem mais tempo e a cooperação do Senhor para fazer uma obra maior do que a que Ele fez, por isso, não limite seus horizontes, não se deixe envolver em metodologias: Chame alguém agora, faça dessa pessoa alguém competente para o trabalho e envie essa pessoa para produzir resultados. Ao fazer isso, conte com o apoio da nossa missão. AMME Evangelizar existe para ajudar as igrejas evangélicas brasileiras a cumprir sua tarefa de evangelizar todo mundo.

Um de nossos esforços em ajudar a igreja é a Escola Superior de Missões. Deixe-nos ajudar você e sua igreja a obter mais resultados para a glória de Deus. Chame um de seus membros* para fazer o curso de dois anos de Habilitação para o Trabalho Missionário. Nossa escola está totalmente voltada para trabalhar as competências do aluno, fazendo dele um verdadeiro pescador de homens – veja nosso currículo como é prático, totalmente voltado para resultados. Ao final do curso, o obreiro terá um plano de ação, desenvolvido durante o curso, que facilitará a aquisição de resultados desde o início de seu ministério. Para a pré-inscrição ou para mais informações, fale com nossos missionários pelo tel. 0800 121 911 ou visite nosso site em www.evangelizabrasil.com.

2 comments to Igreja com resultados

  • Maria

    Peço a Deus que muitos de nossos lideres tenham a oportunidade de ler esse texto e sejam despertados para enviar pessoas de suas igrejas para produzir frutos.

  • marlon brando

    Realmente,temos visto que várias igrejas tem buscado fazer de suas igrejas ,igrejas com
    própositos, tem se preocupado mais com métodos de como crescerem suas igrejas do que com encher o reino, não se houve mais falar em congressos de missões , não chama mais os jovens ao desafio do ide, e sim um tal de musicas GOSPEL. Os líderes precisam mesmo ler este artigo e voltarem a segurar a corda que sustenta os missionário antes que o Senhor ao pedir que recolham a corda no final ela estará vazia.Que o Senhor abençoe a AMME. Paz.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>